Skip navigation

O programa da TVI “A Bela e o Mestre”, designado pelo canal como uma «social experience», chegou aos ecrãs dos portugueses há duas semanas e já me deprimiu o suficiente, pois não só coloca a mulher numa posição subalterna a nível intelectual, como também fomenta o estereótipo de que a beleza e o conhecimento são inconciliáveis na mesma pessoa.

A TVI garante “lágrimas” e “ranger de dentes”. Com certeza: “lágrimas” – mais do que muitas, pois é impossível contê-las perante programas tão acéfalos como este reality show; “ranger de dentes” – decorrente evidentemente da lancinante pobreza do conteúdo.
A estação promete “boa disposição” e eu pergunto: é possível extasiar os telespectadores com momentos de pura estupidez?! Subestimam assim tanto os portugueses ao ponto de pensarem que o programa “vai pôr Portugal a vibrar”?
É certo que as audiências do programa são bastante apreciáveis, as quais, por mais que me esforce, não consigo compreender. Mas, sejamos claros: A Bela e o Mestre” não é um programa, é lixo televisivo. O que desperta nos milhares de portugueses a ânsia de consumir um produto tão pobre, intragável, inútil e sem interesse?
O gosto apurado e a capacidade de discernimento dos portugueses parecem lamentavelmente faculdades há muito ausentes. Basta atentarmos na recente eleição do déspota Oliveira Salazar como o ‘Melhor Português de sempre’ e na escolha deplorável da canção “Dança comigo” para representar Portugal na Eurovisão da Canção 2007. Será que entorpeceram? Provavelmente.
Imediatamente após a estreia do programa, a Comissão para a Igualdade e Direitos das Mulheres (CIDM) reagiu e acabou por apresentar queixa à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), exigindo a sua suspensão. A ERC não ficou indiferente e vai mesmo pôr em curso um processo de análise ao programa. Mas as reacções contra a sua emissão não ficam por aqui. Para além da CIDM, a Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP) vai exigir o banimento de ‘A Bela e o Mestre’ da programação da TVI, pois considera-o corrosivo do princípio da Igualdade entre mulheres e homens e exacerbador do “estereótipo feminino/masculino, segundo o qual as mulheres querem-se ‘belas e ignorantes’ e os homens ‘viris e inteligentes”.
Aguardo impacientemente o desfecho ideal, ou seja, a suspensão do terrível ‘A Bela e o Mestre’!
Anabela Santos

5 Comments

  1. Concordo plenamente contigo! Apesar de não ter visto mais que 5 minutos desse programa, o que vi foi suficiente para mudar de canal.
    Relativamente ao facto de ter audiências, penso que isso se deve a toda a polémica que se tem gerado em torno do mesmo. Sabes como é, o povo gosta de polémica,dos escândalos em directo, e tudo o que estiver relacionado com isso serve para passar tempo em frente ao televisor.
    Enfim… é a TVI que temos, sempre com muita qualidade! A mesma a que já nos habituou…

  2. Este tipo de programas só vem reforçar, mais uma vez, o estereótipo português: porque é mulher é intelectualmente menos instruída! Apesar do papel preponderante nas academias, o convencional destaca o saber masculinizado… Não culpo a televisão portuguesa, culpo sim o conformismo social em se rever neste tipo de programas… Se a população portuguesa consente e contribui para o aumento das audiências, aprova a sua forma de actuação. Ou seja, a televisão portuguesa é, na maioria dos casos, o reflexo do comportamento social, desviante digo de passagem… Nem sempre o que é nacional é bom… Nem sempre a televisão é o que de pior temos, mas sim o que de pior fazemos!

  3. A TVI já está a preparar a resposta para evitar que o programa saia do ar: “O Belo e a Mestra”. Haja paciência para estas asneiras!!!

  4. ola pessoal concordo com alguma, por exemplo no facto da TVI emitir deste tipo de programas, mas no facto de as mulheres serem “rebaixadas”, isto só acontece porke nao sei kantas ,miudas cultas e letradas kiseram passar por estupidas, pois ninguem foi para la a força. em relação vitoria de salazar so demonstra uma o descontentamento que as pessoas têm pela situação que se vive no pais, em relaçao a musica do festival, isso ai vai dos gostos. um abraço dsc kalker coisa menos apropriada. se kiseres dizer alguma coisa ricky_fafe@sapo.pt

  5. Desde o momento em que querem fazer um programa ao contrário de “O Belo e a Mestre” não faz muito sentido continuar-se a dizer que coitadas das mulheres, que querem passar a imagem que são todas burras… ficarei chateado com isto, agora, sendo homem?Não! Há que distinguir realidade de circo e quando não se consegue isso é muito perigoso…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: