Skip navigation

“Parecem mulheres comuns e não as que se assumem aos olhos do Vaticano. As quatro [mulheres] preparam-se para ser sacerdotes na região da Arquidiocese de Boston (EUA).

Mary Ann Schoetly (candidata ao sacerdócio): “Enquanto a Igreja não reconhecer a igualdade total das mulheres, a igualdade total das mulheres na Terra não é reconhecida.”

Gabriela Valardi Wa (candidata ao sacerdócio): “Lembro-me, quando tinha cinco anos, dizer à minha irmã que queria ser padre, quando fosse grande. Ela disse – “Não podes, porque és menina.”

Glória Carpenato (candidata ao sacerdócio): “Muitas de nós trabalhamos como padres há muitos anos. Somos sacerdotes, servimos o povo de Deus. Para isso, não creio que seja uma questão de sexo, na realidade.”

O Vaticano reafirmou esta semana que não reconhece o desempenho por mulheres no papel sacerdotal e avisou que excomungará quem assim se assuma. Um sondagem na  região de Boston mostra que 64% dos católicos inquiridos não vê objecções ao sacerdócio feminino.

Dana Reynolds (sacerdote): “Os sacerdotes e o trabalho que se segue à educação e o que estas mulheres fazem na vida é servir o povo de Deus.”

Gene Marie Marchant (sacerdote): “Julgávamos que a ordenação das mulheres estaria para breve.”

Gene tornou-se há 6 anos a sexagésima mulher ordenada sacerdote na América do Norte.”

Fonte: RTP1

2 Comments

  1. Na Igreja há lugar para todos trabalharem,sem excessão ou distinção,se Deus quisesse que as mulheres fossem sacerdotes não teria mandado seuUnigênito morrer na cruz tinha escolhido Maria para realizar esse sacrifício.Deus escolheu um homem,seu Filho Para oferecer-se como sacrifício pela nossa salvação e não uma Filha.Estou ao lado da Igreja,mesmo que par~ça que tenha uma mentalidade fechada e ignorante,pois se Jesus,sacerdote eterno disse para Pedro que daria a ele as chaves do Céu e o que ele ligasse na Terra seria ligado no céu prefiro ficar com a posição da Igreja.Pois lá no Céu tudo vai ser esclarecido.

  2. A Modernidade exige que todos tenham direito a exercerem a actividade ou vocação que entenderem ser para si a preferida ou a ideal… Se Deus disse que só poderiam ser homens a exercer esta vocação, tenho a dizer que nunca o ouvi, por isso, se vivemos num estado de luta permanente em relação à igualdade de género, tenho a dizer que a única sacrificada, nos dias de hoje, é a mulher, dado que a mesma é proibida ao que intenciona… Também vejo aqui uma desigualdade de espírito, para melhor contextualizar o comentador… Obrigada pelo seu comentário…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: