Skip navigation

No âmbito do I Plano Nacional contra o Tráfico de Seres Humanos (2007-2010), Portugal dá um novo impulso no combate a este crime através da campanha “Desperte para este realidade”. Recentemente lançada, a campanha visa a “sensibilização da população portuguesa para a questão das vítimas de exploração sexual e laboral”.

Desde 2007, o país tem desenvolvido estratégias de combate ao tráfico humano como o Centro de Acolhimento e Protecção de vítimas de tráfico e a activação do Guia Único de Registo. Mas é preciso mais, muito mais para evitar a expansão deste crime. Talvez fosse uma boa ideia o realargamento da pena de prisão para “quem oferecer, entregar, aliciar, aceitar, transportar, alojar ou acolher pessoas para fins de exploração sexual, do trabalho, ou extracção de órgãos”. Talvez também fosse uma boa ideia a efectivação da legislação!

Todos os anos, mais de 700 mil pessoas são traficadas (leia-se: ludibriadas, chantageadas, manipuladas, violentadas, exploradas, violadas, instrumentalizadas). O sexo feminino representa 80% das vítimas de tráfico humano e 30% são crianças. De acordo com a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), cerca de 1,2 milhões de crianças são vendidas para trabalhar na agricultura, nas minas e para a exploração sexual.

808 257 257 é a chave numérica que pode libertar milhares de pessoas. 
Não te cales!

Anabela Santos

4 Comments

  1. Ola Anabela Santos, andava á procura de informação sobre tráfico humano na internet, para um trabalho que tenho que elaborar, estruturar e apresentar na faculdade. Estou no curso de Educação Social e alguns trabalhos eram sobre os vários grupos de risco [toxicodependência, sem abrigo, prostituição, jovens em risco…] e eu propus à minha docente um trabalho sobre tráfico humano, porque realmente é algo sobre o qual, num curso como o meu não se fala muito e a meu entender é uma situação bastante grave. E na procura sobre material para elaborar este trabalho dei-me conta que realmente, não há assim muita informação, refiro-me a livros, já procurei em várias bibliotecas e o que encontro são livros baseados em histórias reais (que não posso usar), assim como livro com regras e direitos da mulher e das crianças, que não me ajudam muito em teoria. Tive a ler este blog muito atentamente e realmente tem matéria bastante interessante, mas mais uma vez, não posso usar esta informação, nem com os nomes devidos dos autores porque não posso usar informação da internet. Sendo assim, e visto que me parece estar dentro do assunto, gostava de lhe pedir, se pudesse dispensar uns momentos do seu tempo, para me disponibilizar alguma informação, ou fontes bibliográficas, que podem ser até mesmo revistas, para então eu poder elaborar o meu projecto.
    Se isso nao for possivel, desde já lhe agradeço na mesma.

    Diana Almeida

    • Olá Diana,

      Tenho todo o gosto em ajudar-te. Vou recolher algumas fontes bibliográficas e enviar-te para o mail com a máxima brevidade.
      Bons feminismos,
      Anabela

    • se quiser eu faculto-lhe material e sites!vim do Canada e sou uma vitima !estou a lutar por isso varias organizacoes que me apioaram e APOIAM la dao-me muita informacao!zenaide
      sou ex-aluna da FLUL

  2. Acabei de entrar neste site e deparei-me com a mesma situação que a rapariga do comentário acima escrito. Também, tal como ela, sou aluna do curso de Educação Social, na ESECS de Leiria, e no âmbito de uma disciplina, Antropologia, foi proposto a realização de um trabalho com tema à nossa escolha. Propus ao meu docente o tema Tráfico Humano em Portugal. Tal como a minha “colega” estou com dificuldades em encontrar material teórico que me apoie no meu trabalho. Seria muito util e importante se me pudesse ajudar, seja como for, desde a bibliografia, a conselhos, tudo é bem vindo!
    Caso seja possivel, se não o meu muito obrigada na mesma por este pequeno tempo de atenção.

    Sara Palmeiro
    Educação Social
    1º ano
    ESECS, Leiria.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: